FANDOM


ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!

Verdadeiro Nephilim é o nome dado aos Caçadores de Sombras que, no passado, foram capazes de se transformar em enormes seres de fogo celestial para lutar contra os demônios.

Criação

Nos primórdios da raça dos Caçadores de Sombras, os Caçadores de Sombras comuns tinham a capacidade de se transformar em verdadeiros Nephilim à vontade, através de um processo há muito perdido na história.

Nos últimos anos, descobriu-se que os Caçadores de Sombras também poderiam se tornar verdadeiros Nephilim quando nos estágios finais da maldição parabatai. Nesses casos, os dois parabatai começariam a desenvolver magias poderosas que amplificariam suas runas, que com o tempo começariam a queimar com fogo celestial. Eles também desenvolveriam marcas negras em sua pele, e eventualmente se inflamariam em pilares de fogo celestial e se tornariam verdadeiros Nephilim. Ao usar o processo original perdido, um dos pares passando pela transformação teria sido suficiente para transformar ambos.[1]

Descrição

Os verdadeiros Nephilim assumem a forma de seres humanoides gigantes, brilhando de dentro com fogo celestial. Eles são incrivelmente brilhantes de se olhar, e se movem como se estivessem flutuando na luz, ao invés de pisotear como os gigantes. Os verdadeiros Nephilim ainda são capazes de falar, e parecem manter alguma aparência de suas memórias e aparências humanas, mas em grande parte ignoram aqueles ao seu redor, incluindo pessoas que eles conheciam. No entanto, eles são conhecidos por matar suas próprias famílias e entes queridos, assim como qualquer um que esteja em seu caminho.

A experiência foi descrita por Julian Blackthorn como se sentindo como [se ele estivesse] em uma missão, e sendo dirigido por uma vontade maior que a dele.

Depois de algum tempo, um verdadeiro Nephilim começa a vacilar e se cansar quando o fogo celestial se torna demais para eles suportarem, e fissuras começam a aparecer em seus corpos, dos quais o fogo começa a fluir. Neste ponto, o Caçador de Sombras transformado deve voltar atrás ou ser consumido pelas chamas.

Nos casos em que dois parabatai romanticamente envolvidos se tornam verdadeiros Nephilim e sobrevivem, eles não serão mais unidos, e suas runas parabatai são queimadas pelo fogo celestial.[1]

História

A terra pela qual passamos como espiões é uma terra que devora seus habitantes; e todas as pessoas que vimos nela são de grande tamanho. Ali vimos os Nephilim; e para nós mesmos parecíamos gafanhotos, e assim parecíamos a eles.

–Antigo relato de testemunha ocular dos verdadeiros Nephilim, Rainha do Ar e da Escuridão

Os verdadeiros Nephilim apareceram pela primeira vez no início da história dos Caçadores de Sombras, quando demônios gigantescos – grandes demais para os Nephilim comuns lutarem – andavam pela terra. Naquela época, era possível que Caçadores de Sombras se tornassem verdadeiros Nephilim à vontade, a fim de combater esses demônios. Isso era considerado o último sacrifício para fazê-lo, uma vez que a transformação em um gigante estar em chamas com fogo celestial geralmente provou ser fatal para o Caçador de Sombras envolvido.

No entanto, outros Caçadores de Sombras começaram a notar que muitos dos que sobreviveram à transformação eram parte de um par parabatai, e que as chances de sobrevivência eram muito maiores se um dos parabatai permanecesse não transformado como uma âncora para seu parceiro.

A prática de se tornar verdadeiro Nephilim continuou até aproximadamente o século 13, quando demônios gigantes desapareceram do mundo por alguma razão desconhecida, e o tempo dos Nephilim chegou ao fim. Foi depois disso que o primeiro caso documentado da então desconhecida maldição parabatai ocorreu: um casal parabatai casado, ambos involuntariamente transformados, ao invés de um dos dois permanecer uma âncora para seu parceiro; os dois foram à loucura e mataram o demônio que estavam caçando, bem como suas próprias famílias e qualquer um que tentasse detê-los, até que eles queimaram até a morte pelo fogo celestial. Meses depois, outro par de amantes parabatai se transformou e sofreu o mesmo destino.

Em vez de tornar públicos esses contratempos, a Clave fez todo o possível para encobri-lo, pois não queria perder o poder dos títulos parabatai, e acreditava-se que os verdadeiros Nephilim não seriam necessários novamente, agora que os grandes demônios haviam desaparecido. O assunto foi encerrado, até que mais dois parabatai foram relatados como tendo destruído uma cidade usando magias parecidas com a dos feiticeiros, antes de serem queimados até a morte, provavelmente a partir do fogo celestial dos verdadeiros Nephilim. A Lei contra parabatai se apaixonarem foi aprovada não muito tempo depois, e todos os registros dos incidentes foram destruídos.

A correlação entre verdadeiros Nephilim e a maldição parabatai não foi redescoberta até 800 anos depois, em setembro de 2012, quando uma grande reunião de Caçadores de Sombras e Seres do Submundo testemunhou as transformações de Emma Carstairs e Julian Blackthorn em verdadeiros Nephilim em Idris, durante o qual eles passaram a matar vários inimigos, e quase destruíram Alicante e todos os que estavam nele. Sua transformação mais uma vez revelou a existência dos verdadeiros Nephilim no Mundo das Sombras, e criou uma oportunidade para um apelo por emendas à Lei contra parabatai se apaixonando.[1]

Pares Conhecidos

  • Parabatai casados não nomeados † (mortos pelo fogo celestial)
  • Namorados parabatai não nomeados † (mortos pelo fogo celestial)
  • Emma Carstairs e Julian Blackthorn (sobreviveram; separados pelo fogo celestial)

Referências

Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.