FANDOM


Versão Alternativa
ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!
Emma sentiu Julian ficar tenso. Ele não gostaria da ideia de um enigma. Muito aleatório. Julian não gostava de nada que não pudesse controlar.

–Pensamentos de Emma sobre Julian, Senhor das Sombras

Julian Blackthorn é um Caçador de Sombras do Instituto de Los Angeles.

Durante anos, Julian viveu no Instituto com Emma Carstairs, sua namorada e antiga parabatai e seus irmãos. Ele agia como a figura paterna das crianças e secretamente como o diretor do Instituto, escondendo a doença de seu tio e carregando toda a sua carga para manter sua família unida.

Biografia

Vida Pregressa

Julian foi o primeiro filho nascido de Andrew e Eleanor Blackthorn. Algum tempo depois que ele nasceu, os filhos de Andrew com a fada Nerissa Mark e Helen, — meio-irmãos mais velhos de Julian — foram enviados ao Instituto para morar com eles.[3][4]

Julian logo conheceu Emma, a filha dos Carstairs, amigos de sua família que viviam em Los Angeles. Julian e Emma logo começaram a ter um relacionamento bem próximo.

Quando ele tinha cerca de dez anos, a mãe dele morreu logo depois de dar a luz ao seu irmão mais novo Tavvy. Durante o funeral da mãe, enquanto o corpo dela era cremado, Jules foi confortado por Emma, que segurou sua mão enquanto ele chorava. Julian começou a pintar por volta desta época.[5]

Em 2007, quando Julian tinha doze anos, algumas das crianças Blackthorn ficaram na casa dos Penhallow, enquanto sua irmã mais velha, Helen, ia aos encontros do Conselho e ajudava a Clave na busca por Jace e Sebastian. Julian, Ty e Livvy estavam brincando com a cera no porão, frustrando Helen que optou por ir para casa depois que soube de suas travessuras.

Antes que eles fossem, Jules conheceu Clary Fairchild, assim como Isabelle e Alec Lightwood. Ele perguntou a eles se eram irmãos e quando ele descobriu que Clary não tinha nenhum, ele perguntou a ela se era por isso que ela parecia tão triste.[6]

Guerra Maligna

Apenas semanas depois de sua viagem para Nova York, Julian, Mark, Ty, Livvy e a amiga deles, Emma, estavam no Instituto de Los Angeles treinando com a tutora deles, Katerina, quando Sebastian veio e atacou o Instituto. Quando Mark e Katerina foram investigar, Jules optou por ir atrás da Clave no escritório e foi com seus irmãos. Eventualmente, eles descobriram que Sebastian e seu exercito de Crepusculares atacaram o Instituto, então o grupo jovem de Caçadores de Sombras escapou.

Sendo o mais velho deles, foi Jules quem chamaram para segurar a Espada Mortal durante o interrogatório da Clave. Durante a batalha no Salão dos Acordos, Julian teve que matar seu pai antes que ele levasse seu irmão, Tiberius.

Como consequência da guerra, sua irmã mais velha Helen foi exilada para a Ilha Wrangel, e seu irmão mais velho, Mark foi deixado à mercê da Caçada Selvagem. Helen confiou a ele e a seu tio Arthur o cuidado com seus irmãos mais novos. Incapazes de suportar o pensamento de serem separados um do outro, especialmente depois de tudo o que passaram juntos, Emma e Jules decidiram tornar-se Parabatai de modo que o Cônsul não teria outra escolha senão deixar Emma ficar em Los Angeles com os Blackthorn.[3]

Responsabilidades

Depois da guerra, todos os anos no aniversário da Paz Fria, Julian começou a enviar petições a Clave para permitir que sua meia-irmã, Helen, voltasse para casa de seu posto na Ilha Wrangel, e o pedido foi negado todas as vezes.

Julian viu o declínio contínuo na saúde mental de seu tio Arthur como um perigo para sua família. Ele suspeitava que, se a Clave descobrisse que seu tio não era mais apto para dirigir o Instituto e agir como seu guardião, a família seria dividida para viver e ser treinada em lugares diferentes. Para esconder isso, Julian começou a assumir a responsabilidade de administrar o Instituto enquanto Arthur se escondia no sótão. Como medida adicional, ele fez com que o Alto feiticeiro de Los Angeles, Malcolm Fade, inventasse medicamentos para permitir momentos lúcidos de Arthur sempre que Julian achasse que sua presença seria necessária.

Junto a isso ele também tinha a responsabilidade adicional de cuidar de seus irmãos mais novos. Muitos deles sofreram um grande trauma devido à guerra, e Jules se certificou de tomar medidas extraordinárias para ajudá-los a lidar. Como previamente solicitado por Helen, Julian também deu atenção especial a Ty e conseguiu descobrir maneiras de ajudá-lo, mesmo fazendo brinquedos tranquilizadores feitos especificamente para ajudá-lo a se acalmar ou se concentrar, e constantemente lhe garantiu que não havia nada de errado com ele. Ele também se familiarizou com os hábitos e gostos de seus irmãos mais novos, aos quais ele frequentemente cuidava, e juntos, eles desenvolveram padrões e rotinas a que todos se acostumaram e esperavam que Julian a sustentasse. Ele assumiu essencialmente o papel de pai para seus irmãos.[7]

Paz Fria

Em 2012, as crianças aceitaram ficar com sua tia-avó Marjorie em sua casa na Inglaterra para o verão. Sabendo que Cristina Rosales estava chegando e que Emma não estaria sozinha, Jules esperava usar as férias de verão e a distância para superar seus sentimentos proibidos por seu parabatai. Enquanto estava lá, Julian começou a trabalhar em um conjunto de cartas de tarô retratando sua família.

Ao retornar a Los Angeles — um dia antes, devido às peculiaridades de Malcolm — ele percebeu que havia falhado, mas ainda tentou se distanciar emocionalmente de Emma.

Mais surpresas vieram na forma de uma visita das fadas da Corte Unseelie e da Caçada Selvagem pedindo ajuda para investigar as recentes mortes de seu povo em troca do retorno de seu irmão, Mark. Julian não pensou muito e imediatamente concordou com seus termos, apesar de saber que eles teriam que manter todo o negócio em segredo da Clave por causa da Paz Fria.

Embora Julian e Mark tivessem que se ajustar um ao outro — às mudanças que ambos haviam sofrido desde que estavam separados, com as quais Julian também percebeu que Mark não seria capaz de assumir suas responsabilidades por causa de seu comportamento despreocupado — eles se aproximaram durante o curso da investigação. Julian estava determinado a resolver os assassinatos para que Mark pudesse ficar, sabendo que o contrário iria partir o coração de seus irmãos; No entanto, ele finalmente percebeu que Mark tinha crescido junto à Caça e corretamente previu que Mark estava planejando deixá-los novamente se lhe fosse dada a escolha.

Os sentimentos de Julian por Emma também se tornaram mais fortes, seu tempo de ausência não ajudou em nada. Embora ambos tentassem não agir de acordo com seus sentimentos, várias circunstâncias durante suas investigações os conduziram a isso: em um momento, enquanto estava na festa no Teatro da Meia-Noite, Julian deu sinais de sua atração por Emma enquanto eles dançavam juntos por causa da música de fada que tocava em torno deles. Com isso veio o ciúme de Julian quando ele viu Emma e Mark compartilhando momentos de ternura.

CJ Emma & Jules 08, LM

Quando Emma foi ao local de convergência sozinha uma noite e acabou se afogando no mar, Julian correu para resgatá-la. No calor do momento, eles acabaram dormindo juntos na praia. Julian finalmente admitiu que a amava, e os dois concordaram em esconder seu relacionamento dos outros, devido à Lei que os impediu de estar juntos.

Julian lutou contra seus sentimentos de auto-ódio — um resultado de seus negócios secretos ao longo dos anos: seu tratamento e manipulação de Arthur, todos os seus segredos em suas tentativas de manter sua família unida, o estresse irresistível resultante de sozinho cuidar de sua família, bem como o que foi considerado seu "errado" sentimentos por Emma. Eventualmente, depois que Fade disse-lhe para ser sincero com a sua família sobre isso, Julian contou parte de seus segredos para Emma e Mark.

Depois que Fade foi descoberto como sendo o Guardião — aquele por trás dos assassinatos — eles o confrontaram no local de convergência e resgataram Tavvy que havia sido sequestrado por ele. Algum tempo antes disso, Julian já tinha começado a formar um plano em sua mente para o que ele diria a Clave. Ele havia dado a Arthur uma garrafa de vinho contendo seu remédio, tornando-o lúcido quando retornaram, e Julian já havia recolhido caixas de pizza dos negócios de Anselm Nightshade como parte de sua história. Tendo já realizado sua própria investigação das atividades ilegais de Nightshade envolvendo seus negócios,[1] Julian explicou ao Inquisidor Lightwood que Arthur estava preocupado com a investigação, levando à prisão de Nightshade, e ao mesmo tempo protegendo sua família.

Enquanto isso, Emma parou o progresso de seu relacionamento, dizendo a Julian que ela não o amava; Embora ela não tenha dito a Julian que a verdadeira razão pela qual ela fez isso era porque temia o que seu amor proibido e seus novos poderes fariam.[7]

Annabel

Durante as duas semanas seguintes, Julian ficou amargo e irritado com Emma, que tinha começado um relacionamento com Mark, por inveja de que ela poderia estar aberta com seu irmão enquanto ele tinha que esconder o que sentia. Ele começou a evitá-la completamente, e só falava com ela quando era necessário, e durante os momentos em que eles falavam, as coisas pareciam tensas ou frias.

Mais tarde, quando um grupo de Centuriões foi enviado ao Instituto para procurar o corpo de Malcolm e o Volume Negro dos Mortos, Julian apressou-se para encontrar um substituto para o remédio que Malcolm havia providenciado para Arthur, embora ele não tenha conseguido.

Desconfiado dos Centuriões, Julian se certificou de manter as infrações menores de sua família contra a Lei em segredo, especialmente a singularidade de Ty e seu comportamento incomum. Ele também escondeu a habilidade de Livvy com computadores e o amor de Dru pelos filmes de terror.

A situação tornou-se ainda mais complicada quando Gwyn ap Nudd chegou e pediu a Mark que resgatasse Kieran de sua execução na Corte Unseelie. Embora Mark inicialmente tenha recusado, ele saiu à noite e foi embora. Cristina alertou-o e a Emma, ​​e eles seguiram Mark até o Reino das Fadas, usando o medalhão de Cristina para lhes dar acesso a uma entrada, bem como uma maneira de evitar a diferença de passagem de tempo do Reino das Fadas. No Portão de Lir, o guarda phouka lhes pediu um pequeno preço em troca de sua passagem para o Reino das Fadas, prometendo algo atraente em troca de cada um deles. O phouka disse a Julian que ele encontraria alguém que pudesse lhe dizer como quebrar o vínculo parabatai no Reino das Fadas, e Julian permitiu que a phouka levasse o relógio de seu pai que usara aquela noite.

Sua chegada a Corte, bem a tempo da execução de Kieran, criou um alvoroço. Julian fingiu ser enviado pela Clave e desafiou a decisão do rei de executar Kieran, a quem ele disse que os Caçadores de Sombras deviam por ajudá-los com Malcolm, com um julgamento por combate. Depois que o rei lhes deu um enigma para responder, ele escolheu Emma para ser a campeã dos Caçadores de Sombras. Emma dominou o campeão do rei, mas perdeu quando a fada assumiu a forma do pai de Emma. Esperando que a situação piorasse, Jules segurou o filho favorito do Rei, Erec, contra a ponta de sua faca e o manteve como refém para que eles pudessem escapar das Terras Unseelie. Jules ameaçou Erec para fazê-lo dizer a eles como escapar, e embora Erec não recuasse, ele liderou o caminho.

Pouco depois, os cavaleiros do Rei os alcançaram e Erec escapou, e nesse momento, um caminho para as Terras de Seelie foi aberto para eles pela tia de Mark, Nene. Nene, Cristina e Mark cuidaram de Kieran, enquanto Julian e Emma foram enviados para um quarto separado para descansar. Mais tarde naquela noite, enquanto Emma dormia, a rainha o convocou. A rainha convenceu-o a olhar para o seu Cristal da Vidência, e Julian viu alguém indo para a convergência de Malcolm. Através do cristal, Julian testemunhou Arthur entregando-se a Malcolm para poupar a vida das crianças. Ele então viu Annabel Blackthorn ressuscitar, e posteriormente matar Malcolm.

A rainha mostrou a cena a Julian para que ele pudesse negociar com ela. Além disso, a rainha tentou atraí-lo com o conhecimento de que ela sabia como quebrar o vínculo parabatai - exatamente como a phouka havia prometido. No entanto, a rainha disse a ele que não era um vínculo específico que o feitiço que ela conhecia quebraria - eram todos os laços parabatai já feitos.

AD LoS Poster 01

No dia seguinte, quando todos se reuniram em frente à rainha, ela lhes disse que só queria o Volume Negro dos Mortos - que estava em posse de Annabel desde que ela matou Malcolm - em troca de sua ajuda contra o Rei Unseelie, que ela queria que o livro recuperasse um prisioneiro do Rei Unseelie, e que oferecer sua ajuda à Clave forçaria o fim da Paz Fria se os Caçadores de Sombras a aceitassem. Ela nomeou Kieran como seu representante para a Clave e chamou Gwyn para levá-los de volta aos Blackthorns hospedados no Instituto de Londres.

Com Kieran não tendo lembranças de seu rompimento com Mark, Emma viu que era apropriado "terminar" com Mark, chocando e enfurecendo Julian, que ainda estava no processo de tentar aceitar seu relacionamento.

Sua busca por Annabel e o Volume Negro levou-os para o país natal de Malcolm e Annabel, Cornualha. Ele deveria ir com Emma e Cristina, mas a maldição de ligação de Cristina com Mark forçou ele e Emma a viajarem sozinhos. Eles foram e encontraram o chalé de Malcolm, que ele construiu e manteve preservado para ele e Annabel. Annabel visitou o lugar uma noite e disse a Julian para não segui-la e não ir atrás do Volume Negro, alegando que era muito perigoso. Julian estava determinado, no entanto, sabendo que o volume era o que ele precisava para salvar sua família.

As tensões continuaram a aumentar entre ele e Emma. Ainda procurando por Annabel, os dois foram levados à Igreja de Porthallow por piskies que conheciam Annabel. Acabou sendo uma armadilha e eles foram atacados pelo Demônio Maior Sabnock. Depois de derrotar o demônio, Julian achou melhor destruir a igreja contaminada. Com seu poder combinado, fortalecido ainda mais por seu vínculo parabatai e seu amor um pelo outro, sua runa de Fogo tornou-se poderosa o suficiente para queimar a estrutura de pedra da igreja.

AD LoS Poster 02

Pouco depois veio outra provação: quatro dos Cavaleiros de Mannan, enviados pelo Rei Unseelie para recuperar o Volume Negro, chegaram e lutaram contra eles. Tanto Julian quanto Emma tiveram dificuldades contra os assassinos experientes. Em um ponto, Julian tentou enganar um dos Cavaleiros para fazê-lo pensar que ele tinha sido derrubado do penhasco, planejando surpreendê-lo com um ataque, mas isso preocupou Emma, ​​fazendo-a intervir. Isso então a levou a matar um dos Cavaleiros, o chamado Fal, com Cortana, surpreendendo os outros Cavaleiros e fazendo com que eles fugissem.

Sua demonstração de poder na igreja fez Emma perceber que eles ainda amavam um ao outro, e depois da batalha com os Cavaleiros, ela finalmente disse a ele que tudo que ela tinha feito era porque ela descobriu sobre a "maldição" parabatai através de Jem e que ela estava evitando ele e seus sentimentos para protegê-lo. Tendo esclarecido as coisas, o par foi incapaz de conter seus sentimentos por mais tempo e dormiram juntos novamente, e eles decidiram encontrar um jeito de ficar juntos de alguma forma.

Magnus Bane apareceu de repente no chalé em um ponto e os teleportou de volta para Londres, dizendo-lhes da ameaça dos Cavaleiros sobre todos eles. Quando os Cavaleiros chegaram ao Instituto, não conseguiram entrar por causa de suas proteções, mas Emma os enfrentou sozinha, prendendo todos dentro do Instituto para protegê-los. Todos conseguiram sair eventualmente, mas mesmo com todos eles, tiveram pouca chance contra os Cavaleiros. De repente, Annabel chegou com Magnus e ajudou-os. Annabel foi capaz de mandar os Cavaleiros embora com uma ameaça ao Rei Unseelie, alegando que ela sabia o nome dele, e com a Magia de Magnus, uma proteção adicional contra eles.

Annabel disse a Julian que uma carta que recebera de Ty a convenceu a vir até ele. Ainda com o Volume Negro como objetivo principal, ele convenceu Annabel a testemunhar ao Conselho que ela matou Malcolm, prometendo a ela que poderia se reintegrar à comunidade dos Caçadores de Sombras e recuperar a mansão Blackthorn - tudo uma manobra para tirar as mãos dela do Volume Negro, uma vez que ele fizesse-a confiar nele.

Tudo desmoronou na reunião do Conselho. A presença da Tropa piorou as coisas, pois contradisseram ativamente tudo sobre Annabel, especialmente quando ela disse a eles que havia matado Malcolm - um feito que sua candidata Zara Dearborn havia reivindicado para si mesma. Eles insistiram que Annabel fosse julgada com a Espada Mortal, mas depois questionou sua credibilidade, vendo-a como uma Caçadora de Sombras contaminada pela magia negra feita a ela. Isso empurrou Annabel para a borda, e antes que Julian pudesse chegar até ela para acalmá-la, ela usou a Espada Mortal em Robert Lightwood e o matou. Vendo que ele precisava de uma arma para se proteger contra Annabel, Livvy correu para ele para lhe dar uma espada longa. Annabel chegou até ela e a matou. Devastado, Julian abandonou tudo para embalar sua irmã moribunda. Sua reação tirou Annabel de sua loucura, mas Julian pareceu mal notar, mesmo quando Annabel desapareceu, enquanto ele assistia Livvy morrer em seus braços.[1]

Maldição Parabatai

A morte de Livvy levou Julian a buscar justiça e vingança por sua morte. Ele descobriu, no entanto, que ainda sentia tanto por Emma, apesar da dor; com medo das repercussões de seu amor, ele pediu a Magnus um feitiço para deixá-lo sem emoção e, assim, não sentir mais seu amor por Emma. Embora ele soubesse o que deveria estar sentindo em muitas ocasiões e às vezes fosse capaz de agir de acordo, ele não tinha verdadeira empatia por causa disso.

Para que Helen fosse mandada para casa em vez de voltar para o exílio na Ilha Wrangel, a Consulesa Jia imediatamente enviou Helen e Aline ao Instituto de Los Angeles para liderar e cuidar das crianças no lugar de Arthur. Em troca, Julian e Emma foram convidados a ficar para trás por Horace Dearborn – pai de Zara, líder da Tropa e o recém-nomeado Inquisidor à luz da morte de Robert – e sua investigação sobre a destruição da Espada Mortal. Dearborn disse-lhes que, ao ler as anotações de Robert, soube que os dois estavam apaixonados. Ele chantageou os dois, fazendo-os concordar em ir às Terras Unseelie para matar Annabel Blackthorn e recuperar o Volume Negro dos Mortos.

Armado com um medalhão de passagem do tempo, o par foi para Faerie sem contar a ninguém sobre sua missão, exceto Simon Lewis e Isabelle Lightwood. Logo após a chegada deles, Dane Larkspear chegou até eles na esperança de pegar a glória de recuperar o Volume e matá-los, pelos quais Julian o matou, sem remorso devido ao feitiço nele.

Tendo descoberto que Dearborn nunca pretendeu que os dois escapassem vivos de Faerie, o casal procurou a proteção da Rainha Seelie. Com sua conspiração, os dois conseguiram se infiltrar na Torre Unseelie, onde encontraram o que o Rei Unseelie havia roubado da Rainha Seelie: seu filho, Ash Morgenstern. Eles foram capturados pelos Cavaleiros de Mannan quando Emma, impulsionada pelos feitiços de Ash, tentou resgatá-lo. Eles encontraram Clary e Jace também presos nas celas da Torre e logo foram resgatados por Cristina e Adaon, irmão de Kieran.

Adaon os levou ao rei, coincidentemente ao mesmo tempo em que Oban trouxe Mark e Kieran. Mais tarde, eles foram acompanhados pela Rainha Seelie. A reunião e o confronto de todas as partes levaram ao caos quando Kieran matou o rei quando ele ordenou a morte de Adaon. Julian e Emma estavam separados dos outros, sem nenhuma maneira de escapar, exceto no mundo arruinado de Thule através do Portal do Rei.

Em Thule, Julian e Emma foram apresentados ao mundo em que Sebastian Morgenstern venceu a Guerra Maligna, e os dois estavam juntos, mas tinham sido transformados em Crepusculares. Como o mundo se tornou desprovido de magia, o feitiço de Julian perdeu seu efeito e ele se viu sobrecarregado com as emoções que o feitiço reprimiu por dias.

Eles foram encontrados pelo Cameron Ashdown daquele mundo junto com uma Livia viva e próspera, e os dois os levaram à sua base rebelde, onde também conheceram a Diana de Thule. Mais tarde, o par foi levado a Sebastian, que fingiu não reconhecê-los como o equivalente não Crepusculares de seus seguidores. Depois da audiência com ele, Annabel fez um acordo com eles, oferecendo a abertura de um Portal, com magia do Volume Negro, para o mundo deles se levassem Ash com eles para salvá-lo de Sebastian.

Quando encontraram Tessa Gray, todos fizeram planos para recuperar os Instrumentos Mortais daquele mundo escondidos na Cidade do Silêncio. Lá, eles foram emboscados por Sebastian e seu exército. Após a morte de Sebastian e a destruição dos Crepusculares, Annabel abriu o Portal para eles, mas se recusou a deixá-los passar quando Ash se recusou a ir com eles. Julian matou Annabel, cumprindo sua promessa de vingar Livvy, e ele e Emma escaparam de volta ao mundo deles.

Ao retornar, Julian pediu a Magnus para remover o feitiço, pois Emma e seu tempo sem o feitiço o fizeram perceber que seus planos precisavam ser parcialmente impulsionados por seus sentimentos. Quando a Tropa exigiu o retorno de todos os Caçadores de Sombras a Idris para testemunhar uma negociação com a Corte Unseelie, o grupo sabia que todo o caso era encenado e servia apenas para mostrar seu poder, Julian apresentou um plano. Ele realizou um conselho de guerra no Instituto de Los Angeles com potenciais aliados procurando se opor ao governo da Tropa. Embora Jace relutasse por medo de espiões, Julian estava preparado: ele realizou duas reuniões, uma que envolvia Caçadores de Sombras e outra apenas com Seres do Submundo. Na primeira reunião, Julian revelou informações que ele queria que Dearborn ouvisse pelo espião e apenas deu todo o seu verdadeiro plano aos Seres do Submundo, e seu pequeno e apertado grupo de Caçadores de Sombras em uma segunda reunião.

CJ Emma and Jules 06

Julian e Emma como Verdadeiros Nephilim.

No confronto após a negociação da Tropa, Emma foi levada à beira da morte por Zara. Julian a segurou nos braços e se recusou a deixá-la morrer, e o par disparou sua maldição parabatai, transformando-os em Verdadeiros Nephilim – gigantescos, vingativos e cruéis. Eles se enfureceram, mal reconhecendo alguém ao seu redor, apesar de terem procurado diretamente seus inimigos; Julian escolheu Horace na multidão e o matou rapidamente.

Para impedi-los de se aproximar de Alicante e restaurá-los às suas formas humanas antes que pudessem ser queimados pelo fogo celestial que os fortalecia, seus amigos e familiares se reuniram e foram o mais perto possível dos dois. O grupo tentou e conseguiu alcançá-los, e eles retornaram às suas formas humanas.

Os dois ficaram desacordados por três dias, mas quando acordaram, descobriram por Jem que o fogo celestial havia queimado seu vínculo parabatai, finalmente permitindo que ficassem juntos.

Julian e muitos outros votaram em Alec Lightwood como o novo Cônsul quando Jia anunciou que estava deixando o cargo. Quando Alec concordou com os termos da Tropa para evitar mais derramamento de sangue entre as crianças rebeldes, ele cedeu seu domínio a Idris, e assim Julian e o resto do Clave-Exilada deixaram Idris. Julian, seus amigos e familiares retornaram ao Instituto de Los Angeles.

Logo, Julian e Emma decidiram passar o ano de viagem viajando pelo mundo juntos, com Julian agora capaz de deixar as crianças sabendo que Helen e Aline estariam lá para cuidar deles.[2] Em março de 2013, Julian e Emma estavam em Paris e continuavam prolongando sua estadia lá.[8]

Personalidade

Julian é teimoso, confiante e não se abre para muitas pessoas, embora ele também possa ser muito atencioso e pensativo. Também, de acordo com Emma, quando Julian ama alguém, ele ama para sempre, se ele odeia alguém, ele odeia para sempre. Embora ele seja normalmente gentil, paciente e doce, ele tem seus limites e é capaz de gritar até mesmo com autoridade quando furioso. Kieran, um membro da caçada selvagem, e até mesmo Emma descreveram Julian como sendo implacável.

Enquanto criança, Julian foi extremamente problemático, sempre levando a culpa pelas travessuras dele e de Emma.[3] Tendo perdido ambos os pais e seus irmãos mais velhos com a tenra idade de doze anos, Jules, desde então, cuidou de seus quatro irmãos mais novos.Embora ele tenha um tio para ajudá-lo, Jules se sente responsável por eles. Pintar, no entanto, momentaneamente, o ajuda a se distrair de suas responsabilidades.[9]

Descrição Física

Julian tem o cabelo castanho escuro, encaracolado e bagunçado e os surpreendentes olhos azul-esverdeados dos Blackthorn. Ele é descrito como alto, magro e musculoso; ele tem ombros largos e maçãs do rosto altas. Seu cabelo é da cor de chocolate escuro e descontroladamente ondulado. Como artista, ele geralmente é visto desleixado ou salpicado de tinta, e suas unhas são roídas.

Habilidades e Competências

  • Fisiologia Nephilim: Sendo Nephilim, Julian possui uma variedade de habilidades físicas e mentais aprimoradas, garantidas a ele pelo sangue de anjo de Raziel em suas veias, e também as Marcas angelicais do Livro Gray. Isso inclui força, agilidade, resistência e coordenação aprimoradas, que só melhoram com o tempo e a prática.
    • Visão: Como um Caçador de Sombras, Julian é natural e facilmente capaz de ver através da maioria das ilusões mágicas e camadas de disfarce sobre a realidade.
    • Magia Rúnica: Devido ao sangue do anjo em suas veias, todos os Caçadores de Sombras são capazes de aplicar runas em suas peles sem perigo real. Essas marcas, por sua vez, geram efeitos variados e servem para beneficiar o usuário.
    • Uso de armas celestiais: Como um Caçador de Sombras, Julian também é capaz de realizar desafios únicos de sua espécie, como a habilidade de usar e invocar o poder dos anjos em suas lâminas serafim, bem como lidar com quaisquer armas ou objetos celestiais com efeito, o que normalmente não funcionaria para outras espécies. Em particular, estas são ferramentas feitas de adamas e forjadas por Irmãs de Ferro.
  • Ligação parabatai: Anteriormente, devido a sua ligação parabatai com Emma Carstairs, Julian era capaz de reunir mais força em batalha. As runas desenhadas nele por Emma também dão um efeito consideravelmente mais forte.
    • Maldição parabatai: Por um tempo, o amor de Julian e Emma um pelo outro os amaldiçoou e ampliou sua magia. Em um ponto, isso brevemente os transformou em verdadeiros Nephilim, queimando-os com o fogo celestial que quase os matou mas também queimou seu laço parabatai.
  • Combatente: Julian é um lutador muito habilidoso.
  • Pontaria: Julian dominou o uso de sua besta e mira com uma precisão absoluta.
  • Arte: Julian é um artista particularmente dotado e talentoso.

Pertences

  • Besta: A arma favorita de Julian é a besta,[3] ainda que também favoreça lâminas serafim e facas como suas principais armas.[10]
  • Pulseira de vidro do mar: Julian tem uma pulseira da sorte que está decorada com conchas e cristais do mar. As decorações foram dadas a ele por sua Parabatai, Emma, que havia os ganhado de Jem Carstairs, seu parente distante.[7]

Relacionamentos

Romântico

Emma e Julian se amam intensamente. Eles cresceram juntos e são melhores amigos há anos.

Enquanto eles eram parabatai, no entanto, eles tiveram que resistir aos sentimentos que desenvolveram um pelo outro, porque era proibido por lei. Apesar de suas tentativas de combatê-lo, os dois acabaram cedendo a seus sentimentos e dormiram um com o outro. Quando Emma descobriu o que o amor entre parabatai pode fazer, ela falsamente disse a ele que não tinha sentimentos por ele para proteger ele e aqueles ao seu redor, chegando a fingir estar com Mark para convencer Jules, embora isso também não tenha durado.

Quando Julian começou a sentir os efeitos da maldição, ele pediu para ter um feitiço colocado nele para afastar suas emoções e, portanto, seus sentimentos por Emma. Julian pediu que o feitiço fosse removido quando surgisse a necessidade de suas emoções, e a maldição foi ativada quando Julian não lutou mais contra todos os seus sentimentos por Emma, que estava à beira da morte. Depois que eles sobreviveram à transformação em Verdadeiros Nephilim, seu vínculo parabatai foi queimado pelo fogo celestial no processo, permitindo finalmente que o casal ficasse juntos.

Família

Helen é a Blackthorn mais velha, a meia-irmã mais velha de Julian. Quando Helen teve que deixar seus irmãos devido a seu exílio na Ilha Wrangel, ela confiou a ele os cuidados de seus irmãos e irmãs mais novos,[3] embora ela não esperasse que ele assumisse total responsabilidade, sem perceber a falta de capacidade de Arthur. Helen ficou chocada e com o coração partido ao saber tudo o que Julian teve que passar, administrando o Instituto e cuidando das crianças, e o amor e adoração que as crianças tinham por ele, mas estava incrivelmente orgulhosa dele.[2]

Mark é o irmão mais velho de Julian. Emma afirma que Julian e Mark sempre tiveram uma relação dura: eles amam e cuidam uns dos outros e fariam qualquer coisa um pelo o outro, mas Mark estressa Julian muito facilmente, o que faz com que surjam discussões e outros problemas entre os dois.

Quando ele ficou com a responsabilidade de cuidar de seus irmãos, Julian recebeu instruções especiais de Helen para entender como Ty era singular. Julian gradualmente aprendeu todos os tiques e tendências de Ty e encontrou soluções e as reações certas para cada um deles. Embora Ty raramente seja carinhoso, Ty apreciava tudo o que Julian fez por eles e o ama muito.

Livia admirava Julian. Ela planejava administrar um Instituto quando crescesse, querendo ser como ele. Quando ele não estava por perto, ela sentia que devia estar no comando e assumia esse papel. Julian amava Livvy não apenas como sua irmã mais nova, mas como uma filha e ficou com o coração partido por sua morte. Mais tarde, ele nomeou seu exército contra a Tropa em sua homenagem.

Dru considerou Julian como uma figura paterna. Ela o ama muito e Julian fará qualquer coisa por ela.

Julian praticamente criou Tavvy desde que este era bebê, e ele se importa profundamente com ele. Quando Tavvy acorda no meio da noite com pesadelos da Guerra Maligna, Julian sempre ia até ele e às vezes até dormia com ele na tenda para acalmar seus medos. Também se tornou um hábito para Julian levar Tavvy para seu estúdio quando algo o assusta ou o incomoda, pois Tavvy acha os elementos da sala calmantes.

Aparições

Galeria

Veja mais aqui

Etimologia

Como todos os Blackthorn têm nomes baseados em mitologias gregas ou latinas, ele recebeu o nome Julian como uma variação de Júlio Cesar.[11]

Curiosidades

  • Julian costumava ter uma queda por Isabelle Lightwood.[7]
  • Ele desenvolveu o hábito de roer as unhas devido ao estresse.[10][12][7]
  • Os irmãos de Julian respeitam o fato de que ele precisa de um tempo sozinho para pintar. Sua mãe era uma fotógrafa e pintora, e sua ênfase no trabalho criativo deu forma a família. Nesse sentido, Julian encoraja seus irmãos para perseguirem seus próprios interesses, ajudando-os da maneira que pode.[13]
  • O quarto de Julian é pintado de um azul quase exatamente como o do céu e do oceano fora do Instituto, e a parede está coberta de pinturas. Na parede que dá para o deserto, há uma pintura de um castelo envolto por um muro alto de espinhos, e um príncipe andando em direção a ela, com a cabeça para baixo e espada quebrada. Esboços inacabados estão todos sobre a sua mesa.[7]
  • Julian odeia alface.[2]
  • Julian corta o cabelo de Tavvy.[2]

  • Jules é um nerd da gramática.[14]
  • Nos primeiros rascunhos de Dama da Meia-Noite, Julian fumava cigarros de cravo devido ao estresse.[15][16][17][18] Isto acabou sendo cortado do livro,[19][20] como Cassie sentiu que Jules não faria isso, pois poderia colocar em perigo as crianças ao seu redor, especialmente através da possibilidade de eles descobrirem e pegarem o mau hábito.[21]
    • O aroma de cravo que ele usa em Dama da Meia-Noite é uma referência a isso.[7][21]

Referências

Família Blackthorn
Adelaide Blackthorn † | Aline Penhallow | Andrew Blackthorn † | Annabel Blackthorn † | Arthur Blackthorn † |
Dru Blackthorn | Eleanor Blackthorn † | Ephraim Loss † | Eva Blackthorn † | Felix Blackthorn | Grace Blackthorn |
Helen Blackthorn | Jesse Blackthorn | John Blackthorn † | Julian Blackthorn | Livvy Blackthorn † | Lucie Herondale |
Malcolm Fade † | Marjorie | Mark Blackthorn | Nerissa † | Rupert Blackthorn † | Tatiana Blackthorn | Tavvy Blackthorn | Tristan Blackthorn † | Ty Blackthorn
Caçadores de Sombras Notáveis
Abigail Caçadora de Sombras | Alastair Carstairs | Alec Lightwood | Aline Penhallow | Aloysius Starkweather † |
Amatis Herondale † | Andrew Blackthorn † | Anna Lightwood | Annabel Blackthorn † | Anush Joshi | Ariadne Bridgestock | Arthur Blackthorn † | Ash Morgenstern | Barbara Lightwood | Beatriz Mendoza | Cameron Ashdown | Cecily Herondale | Céline Herondale † | Charles Fairchild | Charlotte Fairchild | Christopher Lightwood | Clary Fairchild | Cordelia Carstairs | Cristina Rosales | David, o Silencioso | Diana Wrayburn | Diego Rosales | Divya Joshi | Dru Blackthorn |
Edmund Herondale | Emma Carstairs | Ephraim Loss † | Eugenia Lightwood | Gabriel Lightwood | Gideon Lightwood | Grace Blackthorn | Helen Blackthorn | Henry Branwell | Hodge Starkweather † | Horace Dearborn † |
Imogen Herondale † | Irmão Enoch | Irmão Jeremiah † | Irmão Zachariah | Isabelle Lightwood | Jace Herondale |
Jaime Rosales | James Herondale | Jem Carstairs | Jessamine Lovelace † | Jesse Blackthorn | Jia Penhallow | Jocelyn Fray | Jon Cartwright † | Jonathan Caçador de Sombras | Julian Blackthorn | Julie Beauvale † | Kit Herondale |
Livvy Blackthorn † | Lucie Herondale | Luke Garroway | Manuel Villalobos | Marisol Garza | Mark Blackthorn |
Maryse Lightwood | Matthew Fairchild | Max Lightwood † | Michael Wayland † | Mina Carstairs | Tavvy Blackthorn | Rafael Lightwood-Bane | Robert Lightwood † | Roland Loss | Rosemary † | Sebastian Morgenstern † | Sebastian Verlac † | Simon Lewis | Sona Carstairs | Sophie Collins | Stephen Herondale † | Tatiana Blackthorn | Tessa Gray | Thais |
Thomas Lightwood | Ty Blackthorn | Tobias Herondale † | Valentim Morgenstern † | Wayland, o Ferreiro |
Will Herondale † | Zara Dearborn
mais...
Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.