FANDOM


ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!

A Clave é o nome coletivo do corpo político composto por todos os Caçadores de Sombras ativos. A Clave mantém e interpreta a Lei, e toma decisões sobre a orientação dos Nephilim através da história à medida que se desenrola e decide assuntos importantes que afetam os Nephilim, que também às vezes afetam os Seres do Submundo.

Desde 2012, a Clave se dividiu em duas facções: uma governada pela Tropa e confinada dentro das terras de Idris, e a outra referida como a Clave em Exílio devido a ser "exilada" de sua terra natal pela Tropa, que recusou-se a viver sob o governo de Alec Lightwood.[1]

Membros

Todos os Caçadores de Sombras que reconhecem a autoridade de seus líderes e da maioria de sua espécie como um todo compõem a Clave. Quando os Caçadores de Sombras atingem a idade adulta com a idade de dezoito anos, eles declaram sua lealdade à Clave e se tornam membros da Clave de pleno direito, com direito de contribuir com qualquer questão da Clave em discussão. Eles continuam a ser membros, a menos que decidam renunciar à sua filiação por algum motivo, ou sejam demitidos.

Enquanto os membros da Clave controlam as decisões tomadas em relação a assuntos importantes e relevantes à sua raça, as decisões finais são tomadas pelo Conselho. O Cônsul e o Inquisidor também são figuras importantes na organização. Eles se encontram no Gard em Alicante, Idris. Embora os Caçadores de Sombras sejam bem-vindos à reunião, alguns preferem não comparecer.

A Clave então nomeia quais membros colocar em suas filiais regionais em diferentes países e grandes cidades. Chamados Enclaves na maior parte do mundo, e Conclaves nas Américas e na Austrália, eles são responsáveis pelos Institutos locais. Em algumas partes do mundo, o chefe do Enclave local é sempre o chefe do maior Instituto local; em alguns lugares eles são pessoas diferentes.

Embora esses grupos regionais coordenem sua própria tomada de decisão local e estruturas organizacionais da maneira que julgarem adequada, a Clave como um todo ainda é responsável por eles e pode ainda interceder nos casos em que um Enclave ou Conclave é organizado de alguma forma que é contra o espírito dos Nephilim como um todo. Um membro de cada Instituto também é escolhido para representá-los no Conselho.

História

Clave em Exílio

ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo para Rainha do Ar e da Escuridão a seguir. Aconselhamos atenção!
Jace: "O mundo é maior que Idris. Você acha que está tomando a nossa pátria, mas está fazendo dela sua prisão. Assim como nunca poderemos voltar, vocês nunca poderão sair."
Alec: "Fora das barreiras de Idris, vamos lutar para proteger o mundo. Aqui, vocês apodrecerão ao brincar de ser soldados sem nada para lutar, além de um com o outro."
―Jace e Alec falando sobre a decisão da Tropa, Rainha do Ar e da Escuridão

Em 2012, após uma batalha travada entre dois lados em guerra da Corte Unseelie – um sob Oban e o outro sob Kieran – e de Caçadores de Sombras – com a Tropa desafiada pela Armada da Livia. Após a batalha e a vitória da Armada da Livia e da ascensão de Kieran à realeza, Jia Penhallow deixou o cargo de Consulesa, com seu último ato sendo fazer da votação para seu sucessor uma eleição aberta, significando que todos, mesmo menores e os membros encarcerados da Tropa, teriam o direito de votar.

Nos recusamos a reconhecer Alec Lightwood como Cônsul! Nós defendemos nossas antigas tradições, pelo modo como as coisas sempre foram e sempre deveriam ser!

Manuel Casales expressando seus sentimentos da Tropa, Rainha do Ar e da Escuridão

Alec Lightwood ganhou o voto da maioria; apesar disso, a Tropa objetou e questionou sua validade, dizendo que os eleitores foram simplesmente intimidados. Quando a Tropa ameaçou se matar se eles não deixassem Alicante e uma procedeu a se matar para provar que eles falavam sério, Alec, como seu primeiro ato como Cônsul, proclamou que a Clave continuaria com seus deveres fora de Idris, e todos aqueles que não queriam ser governados pela Tropa deixaram Idris com eles.[1]

Estamos agindo para salvar Alicante da corrupção e as torres de vidro da ruína. Você falou antes do valor das terras fora de Alicante como se Alicante não fosse o coração do nosso povo. Muito bem então, saia e abrace o mundo mundano, longe da luz do Anjo.

Zara Dearborn explicando seus motivos aparentes por trás de suas demandas, Rainha do Ar e da Escuridão

A Tropa e seus fieis, embora possivelmente nem todos eles,[1][2] permaneceram em Idris; eles fortificaram a cidade, trancaram as barreiras, tornando-as mais fortes e espessas do que nunca, dificultando a comunicação através de mensagem de fogo, supostamente removendo o Portal no Gard, e murando as entradas para a Cidade do Silêncio, atribuindo enorme importância em manter o Espelho Mortal.

O governo da Clave em Exílio foi estabelecido na cidade de Nova York, principalmente porque a família do Cônsul Alec residia na cidade. A Paz Fria foi abolida, uma aliança foi forjada com a Corte Unseelie agora sob o governo de Kieran. Alec preparou-se para coordenar com suas sociedades aliadas, governos e instituições religiosas, e planos foram feitos para construir uma Academia dos Caçadores de Sombras e uma Basilias fora de Idris.[1][3]

Etimologia

O termo "Clave" vem do latin clavis, que significa "chave", e seu uso em termos como "Enclave" e "Conclave" refere-se abstratamente à ideia de uma assembléia "sob fechadura e chave" – isto é, reunir-se em segredo. A Clave é, por assim dizer, o grande segredo dos Nephilim; com a chave do Cálice Mortal, ganha-se entrada em suas câmaras.[4]

Referências

Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.