Wikia Shadowhunters BR
Advertisement
Wikia Shadowhunters BR

Nesta página, haverá uma compilação dos extras, cenas cortadas, histórias curtas e outros recursos bônus ou conteúdo especial dentro da série, lançados junto com As Maldições Ancestrais ou pela própria Cassandra Clare.

Nota: O texto adicionado aqui pertence a Cassandra Clare, e seus editores para algumas histórias, retiradas do domínio público. Eles são copiados e traduzidos na íntegra e não devem ser revisados de forma alguma.

Os Pergaminhos Vermelhos da Magia

Primeira Vez de Malec

fonte: Cassandra Clare no Tumblr
Um rascunho inicial da primeira vez de Magnus e Alec escrito para Os Pergaminhos Vermelhos da Magia, ainda intitulado O Livro Branco Perdido. Esta é a versão que foi escrita por Wesley Chu antes de Cassandra Clare reescrevê-la durante a edição, decidindo que ela "queria uma direção diferente para a cena. Foi algo que foi decidido mais tarde, por exemplo, que eles teriam sua primeira vez em casa e não na viagem."[1]

Os dois foram direto para a cama, beijando-se, puxando-se e tropeçando um no outro, quase caindo no processo. Eles caíram sobre o colchão em um emaranhado e abriram caminho em direção à cabeceira da cama, mãos nos cabelos um do outro, nos corpos um do outro, agitando um ao outro para a vida incandescente.

Magnus se afastou dos lábios de Alec e puxou futilmente os nós que mantinham o lençol enrolado em volta do corpo do Caçador de Sombras. "Como você amarrou essa coisa?" ele rosnou.

Alec, com os lábios inchados e os olhos atordoados de desejo, não parecia capaz de responder — ele apenas foi para os botões da camisa de Magnus com os dedos trêmulos antes de desistir e apenas rasgar a peça no meio, mandando botões voando através do quarto. Finalmente, mais por frustração que a conveniência, Magnus sacudiu o pulso para o lençol como se enxotasse uma mosca e mandasse a coisa toda esvoaçar em algum lugar sobre o Oceano Índico.

Alec levantou a cabeça para ver o lençol desaparecer. Quando ele olhou de volta para Magnus, o feiticeiro estava olhando para ele com uma seriedade profunda em seus olhos verde-dourados. "Você passa a vida inteira olhando para fora e se sacrificando pelas pessoas," Magnus disse, e seus dedos gentis seguiram seu caminho ao longo do torso nu de Alec, fazendo-o tremer. "É a sua vez de simplesmente deitar e relaxar..."

Carta de Magnus para Alec

fonte: Cassandra Clare no Tumblr
A carta que Magnus incluiu no caderno que ele entrega a Alec no final de Cidade do Fogo Celestial, contendo As Crônicas de Bane.

Querido Alec,

Uma vez eu lhe disse que você não era trivial. Partiu meu coração que você pensasse assim. Eu deveria saber então que um dia devo lhe diria isso.

Nunca foi sua culpa eu não falar com você sobre o meu passado. Séculos não são fáceis de se falar, e não foram fáceis de viver. Havia pessoas que eu amava que pensavam que porque eu ria para não chorar ou quebrar, eu era trivial.

Houve pessoas que amei que conheceram mais sobre mim e pensaram que eu era o mal encarnado que devia ser destruído. Eu não sabia como fazer aqueles que eu amava me considerarem mais do que nada, ou menos do que um demônio. Vi o coração de feiticeiros endurecer e ficarem frágeis como vidro ao longo do tempo, vi-os despedaçar e destruir o mundo ao seu redor.

Eu tenho visto ódio e maldade em Caçadores de Sombras, Seres do Submundo e mundanos. Eu nunca sonhei que iria encontrar um filho do Anjo que pudesse me amar. Uma vez que te conheci, muitos sentimentos pareciam renovados: amor, esperança e medo de que você me visse pelo que eu realmente era e desviasse o seu rosto. Que você, firme, de coração puro e olhos claros, teria razão em se afastar.

Eu nunca duvidei do seu coração. Apenas do meu lugar nele.

Eu esperei muito tempo para conhecer alguém como você. Eu não sabia que tinha quase parado de esperar, até que você chegou. Quer você me escolha hoje à noite ou não, se você me quer para sempre ou nunca mais, obrigado por ser tudo o que você é. Alexander Gideon Lightwood, arqueiro que nunca erra, minha esperança do passado.

Você me conhecerá melhor depois de ler essas histórias. Não sei o que você vai pensar de mim. Só espero que você conheça essa verdade sobre mim, com todo o bem e todo o mal. Passei dias morrendo acorrentado, pensando que você nunca saberia disso, então deixe-me dizer agora.

Eu vou te amar enquanto eu viver. Por mais longa ou curta que seja minha vida, parece-me que nunca encontrei tempo suficiente para amá-lo como você merece. Amar você me fez acreditar na eternidade.

Aku cinta kamu.

O Livro Branco Perdido

Teaser deletado

fonte: Cassandra Clare no Tumblr
Um rascunho inicial de uma cena em O Livro Branco Perdido. Uma versão da cena ainda existe na cópia final do livro.

Agora Magnus observava Alec caminhar em direção a cama deles, seguro e em casa e amado, e ele sentiu a última tensão sair de seu corpo. Ele podia dormir de novo, ele pensou. Fazia tempo desde que eles dormiram juntos em sua cama, ao mesmo tempo. Tempo demais. Ele revirou os ombros, suspirando, e os olhos de Alec seguiram o movimento.

"Eu não estou cansado," afirmou Alec, claramente mentindo. "Você está cansado? Ou você gostaria de – ficar acordado?"

Oh. Já fazia um tempo para algumas coisas.

Tempo demais.

Magnus se inclinou sobre a cama e mentiu, sua voz suave e satisfeita: "Eu não estou cansado."

Alec já estava se inclinando sobre ele, seu corpo magro de guerreiro esticado na cama e se curvando em direção a Magnus. Eles se encontraram no meio do caminho, o beijo foi como o luar suave no começo. Magnus estava sorrindo. A boca quente de Alec se curvou, depois de um momento, em um sorriso de resposta. O luar mudou para a luz das estrelas, uma sensação como pontos de luz chegando a brilhar vida através do corpo de Magnus.

Magnus se separou relutantemente de Alec para ajudá-lo a tirar sua camiseta gasta. Magnus largou a camiseta ao lado da cama e começou a tirar seus próprios anéis de seus dedos.

"Hey," Alec murmurou, os olhos brilhando na luz fraca, voz rouca. "Deixe-os."

Fazia muito tempo.

"Tudo bem," Magnus sussurrou de volta. "O que você quiser."

"Qualquer coisa?" disse Alec.

Magnus estendeu a mão e acariciou a runa do poder angelical traçada contra a garganta de Alec, e sentiu Alec engolir sob a leve pressão dos dedos de Magnus e o metal de seus anéis. Então Magnus apertou a nuca de Alec e o puxou para outro beijo. Sua mão livre deslizou pelo arco das costas de Alec, anéis fazendo pequenos barulhos ao longo da espinha dele. Sua palma deslizou até os ombros dele, mapeando o conhecido e sempre maravilhoso trecho de pele macia e cicatrizes.

Alec quebrou o beijo com um suspiro, e inclinou a cabeça na direção do ombro de Magnus, escondendo seu rosto no pescoço de Magnus por um momento. Ele tirou o roupão dos ombros de Magnus e, quando a seda deslizou, ele beijou a pele marrom descoberta. A pressão de sua boca era suave e apaixonada, cada movimento de Alec sendo sempre tão sincero.

"Qualquer coisa," disse Magnus, e quis dizer com todo seu coração. "O que você quer?"

"Tudo," Alec murmurou. "Você."

"'Tudo e 'eu' não são a mesma coisa," murmurou Magnus.

"São para mim," disse Alec.

Ele o beijou novamente, o beijo levando embora o olhar surpreso que Magnus sabia que ele tinha, ainda pego de surpresa por Alec Lightwood, ainda se perguntando se isso poderia ser para ele. Este beijo foi tão profundo quanto o primeiro da noite tinha sido suave, e enquanto eles se beijavam, Alec caiu de volta nas almofadas de seda e puxou Magnus contra ele.

Magnus traçou a runa do lado do pescoço de Alec, depois beijou a cavidade na base da garganta dele e sentiu o arrepio percorrer o corpo de Alec embaixo do dele.

Então um grito rompeu o ar.

Nos Sonhos Começam

Um conto presente nas primeiras edições de O Livro Branco Perdido sobre o casamento de Jem e Tessa, explicando por que ninguém além do casal e Magnus pode se lembrar disso.

Cena excluída da formatura de Simon

Uma cena deletada incluída nas edições especiais da Waterstones de The Lost Book of the White, que mostra a gangue TMI celebrando a formatura de Simon na Academia dos Caçadores de Sombras.

Referências

Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.
Advertisement