FANDOM


ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!

Amelia Overbeck era uma Centurião e um membro da Tropa.

História

Após a reabertura da Scholomance no final da Guerra Maligna, Amelia foi uma dos Caçadores de Sombras que frequentaram a escola e se tornaram um Centurião. Junto com muitos de seus colegas, ela foi convidada por sua amiga e companheira Centurião Zara, com quem ela compartilhava crenças sobre Seres do Submundo, para se juntar a Tropa, um grupo liderado pelo pai de Zara, Horace Dearborn.

Em 2012, Amelia estava entre o grupo de membros da Tropa que, sob o comando de Zara, seguiu Diana Wrayburn e a Consulesa Jia Penhallow até a Floresta Brocelind, onde as pegaram conversando com Gwyn ap Nudd, o líder da Caçada Selvagem, e as prenderam por consorciar com fadas.

Pouco depois, Amelia, junto com o grupo liderado por Manuel Casales, foi até o acampamento montado na Floresta Brocelind por alguns membros da Vigilância de Livia, para matar Jace Herondale e Clary Fairchild. Eles foram emboscados e capturados pelos Caçadores de Sombras que estavam no acampamento e os Seres do Submundo esperando e escondidos entre as árvores e foram levados para os Campos Eternos.

Lá, ela participou da batalha que se desenrolou durante a negociação encenada organizada por Horace e o Rei Oban e lutou ao lado da Tropa e das fadas Unseelie contra os Seres do Submundo e seus companheiros Caçadores de Sombras. A Tropa perdeu a batalha e Amelia, junto com todos os membros que participaram da luta, foi levada como prisioneira para o Gard, onde foi testada pela Espada Mortal e confessou seus crimes.

Durante a reunião no Salão do Conselho, Jia concedeu a ela e a todos os membros da Tropa uma punição branda e deu a ela uma chance de se juntar à Clave. Ela deveria ser enviada para um Instituto longe dos outros membros, onde ela poderia se redimir antes de retornar a Alicante.

Ela também recebeu o direito de votar no novo Cônsul da Clave quando Jia renunciou, mas quando Alec Lightwood foi eleito, ela e suas amigas se recusaram a reconhecê-lo como Cônsul e ameaçaram cometer suicídio em massa cortando suas gargantas se os não-apoiadores da Tropa não deixasse Idris permanentemente. Ao sinal de Zara, Amelia se sacrificou pela causa e se apunhalou no estômago com um punhal para provar que não estavam blefando. Ninguém da Tropa ou do Conselho se moveu para ajudá-la e ela sangrou no chão do palanque. Emma Carstairs achou que a morte dela era cruel demais, pois ela morreu sem luto e por uma causa que não se importava com ela.[1]

Aparições

Referências

Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.