FANDOM


ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!
Cristina Rosales: "É raro uma revolução pedir menos e não mais direitos para as pessoas."
Zara Dearborn: "Pessoas. Quais pessoas?"
―visões de um membro e um não-membro, Senhor das Sombras

A Tropa é um grupo de Caçadores de Sombras composto por membros da Clave que acreditam que os direitos dos Seres do Submundo devem ser restringidos.

História

A Tropa foi formada no advento da Paz Fria e, entre outros Caçadores de Sombras, recrutaram muitos jovens Centuriões na Scholomance.

Em 2012, essa facção de Caçadores de Sombras estava forçando, através de campanhas e demonstrações, a ter todos os feiticeiros registrados e ter campos de concentração para lobisomens, a fim de manter os Seres do Submundo sob controle, principalmente porque temiam eles e seu poder. A ideia do Registro foi apresentada por seu líder, Horace Dearborn, e se tornou uma das principais causas do grupo.

Para ter o poder de propor o Registro como uma Lei, Horace estava esperando assumir o Instituto de Los Angeles de Arthur Blackthorn, cuja saúde mental estava se deteriorando; quando Malcolm Fade matou Arthur, sua morte trabalhou em favor da Tropa.

O grupo participou da reunião do Conselho onde Annabel Blackthorn iria testemunhar. Eles disseram várias coisas para ela e a chamaram de monstro e mentirosa, contribuindo assim para ela ficar louca e matar Livvy Blackthorn e o Inquisidor Robert Lightwood.[1] Após a morte do Inquisidor, Dearborn foi apontado como seu sucessor e planejou interrogar todos os Seres do Submundo e parte-Seres do Submundo em Alicante.

Uma das primeiras coisas que Horace fez como Inquisidor foi enviar Emma Carstairs e Julian Blackthorn em uma missão suicida a Faerie para recuperar o Volume Negro dos Mortos. Ele ordenou que vários membros da Tropa, incluindo Manuel Villalobos e Dane Larkspear, os seguissem e os matassem assim que recuperassem o livro. Também por recomendação de Manuel, Dearborn os enviou para forjar uma aliança com a Corte Unseelie. A missão resultou na morte de Dane, embora Horace ainda a tenha usado a seu favor, colocando a culpa nas fadas para inspirar medo e desconfiança para conseguir mais adeptos.

Pouco depois, alguns membros da Tropa torturaram e tentaram matar Kieran, um Príncipe Unseelie, no Lugar da Rocha, na Scholomance. Eles deteram Diego Rosales, Divya Joshi e Rayan Maduabuchi por ajudar o príncipe feérico a escapar, e os prenderam injustamente no Gard sem um julgamento ou até mesmo deixando que falassem em seu nome. Para silenciá-los, eles usaram runas de Quietude neles enquanto os apresenta para a Clave.

Logo depois, eles aprovaram o Registro sem o consentimento da Consulesa Jia durante uma reunião que ela não tinha conhecimento. Um grupo liderado por Zara mais tarde seguiu ela e Diana Wrayburn na Floresta Brocelind e, testemunhando seu encontro com Gwyn ap Nudd, as capturou por consorciarem com fadas. A prisão de Jia permitiu que Horace se tornasse o líder temporário da Clave enquanto Jia estava sob investigação. As Irmãs de Ferro divulgaram uma declaração de que rejeitavam a autoridade de Horace, nem concordavam com seus modos e cortaram a comunicação com eles.

A Tropa também fez uma aliança com o Rei Unseelie para espalhar a praga para Idris e expulsou todos os Seres do Submundo da Floresta Brocelind. Como o Rei Arawn não era facilmente manipulado, eles conspiraram com o Príncipe Oban para colocá-lo no poder porque ele era fácil de controlar. O plano foi bem sucedido depois que Kieran matou Arawn, e Oban foi coroado o novo Rei da Corte Unseelie.

Oban deu a eles um demônio Eidolon que substituiu Oskar Lindquist para que ele pudesse se infiltrar no conselho de guerra organizado por Julian Blackthorn no Instituto de Los Angeles como um espião para eles. Eles também determinaram que o demônio aparecesse mais tarde, exatamente como Annabel Blackthorn, até as roupas que usava na trágica reunião do Conselho, para inspirar medo entre os Caçadores de Sombras e perturbar ainda mais os Blackthorn.

Logo depois, Horace e Oban encenaram uma negociação nos Campos Eternos que foi Projetada em toda Alicante. Eles fingiram ter acabado de chegar a um acordo para acabar com a guerra entre a Corte Unseelie e a Clave para fazê-lo parecer o melhor líder e convencer Caçadores de Sombras a se juntarem à sua causa. A farsa e sua tentativa de matar Jace Herondale e Clary Fairchild foram expostos pela Vigilância de Livia, e uma batalha entre Caçadores de Sombras e Seres do Submundo contra os membros da Tropa e as fadas Unseelie foi desencadeada.

Alguns membros da Tropa e seus apoiadores que estavam dentro de Alicante tentaram manter os Caçadores de Sombras que queriam lutar na batalha fechados dentro da cidade sob as ordens de Horace. No entanto, os Irmãos do Silêncio finalmente renunciaram à reivindicação de liderança de Dearborn, proclamando Jia a verdadeira Consulesa, e abriram as portas, tirando os membros da Tropa do caminho para que os Caçadores de Sombras que protestavam pudessem correr para os Campos e participar da batalha.

Muitos membros da Tropa morreram no campo de batalha, incluindo Horace, que foi morto por Julian quando ele e Emma se transformaram em verdadeiros Nephilim. A Tropa perdeu a batalha e todos os membros que lutaram contra os seus companheiros Caçadores de Sombras foram presos no Gard onde, testados pela Espada Mortal, foram forçados a confessarem seus crimes. Eles foram considerados responsáveis pela morte de Dane, por matar Oskar Lindquist, por usar mentiras e intimidação para tentar governar a Clave, por sua falsa aliança com fadas, por aprisionar Nephilim leais e por quase causar uma guerra civil.

No entanto, em uma reunião do Conselho, Jia escolheu mostrar misericórdia aos membros da Tropa e concedeu-lhes uma punição branda que poderia dar a eles a chance de se juntar novamente à Clave – sendo enviados a diferentes Institutos onde eles poderiam se redimir antes de retornar a Alicante. Jia também concedeu-lhes o direito de votar em seu novo Cônsul quando ela deixou o cargo. Embora muitos questionassem isso, Diana Wrayburn concordou, ressaltando que a Tropa não ser autorizada a votar lhes daria o direito de dizer que quem fosse eleito não teria sido o voto da maioria.

A Tropa indicou Lazlo Balogh como seu representante. Apesar de seus votos, Alec Lightwood ganhou, e a Tropa ainda assim se recusou a reconhecê-lo. Os outros aliados da Tropa, incluindo os guardas que os cercavam, revelaram-se e permitiram que os prisioneiros se armassem. Eles ameaçaram cometer suicídio em massa se não entregassem Idris à Tropa; para provar que eles não estavam blefando, eles tiveram Amelia Overbeck se matando na frente da platéia.

Eles exigiram que todos os não-apoiadores deixassem Alicante para sempre, com a promessa de proteger a cidade de forma que ninguém pudesse entrar ou sair, transformando Alicante em uma prisão e uma fortaleza. Para que eles não se matassem, Alec aceitou a estes termos e a Clave se separou; a Tropa e seus seguidores ficaram em Idris e todos os outros deixaram sua terra natal, o que resultou na criação da Clave-Exilada.

Após essa divisão, uma parte da população dos Caçadores de Sombras ficou em Idris para ser governada pela Tropa, e os restantes partiram, embora também houvesse alguns membros da Tropa que escolheram deixar Idris e supostamente abandonar a Tropa para estar com suas famílias, como Paige Ashdown. Os membros da Tropa e apoiadores que ficaram em Idris foram deixados isolados dentro de suas barreiras, sem acesso ao mundo exterior, aos Instrumentos Mortais, exceto o Lago Lyn, e aos Irmãos do Silêncio e Irmãs de Ferro que renunciaram a seu governo.[2]

Membros Conhecidos

Membros:

Associados (membros não confirmados):

Antigos:

Curiosidades

  • Aparentemente, cerca de um terço da população dos Caçadores de Sombras ficou em Idris após a separação.[3]
  • Em O Mundo Perdido, mais informações sobre o que está acontecendo com a Tropa em Idris no momento da história serão reveladas.[4]
  • De acordo com Cassandra Clare, a Tropa, devido ao seu isolamento auto-imposto e falta de acesso a novas armas, curandeiros e ao mundo exterior com demônios, não será mais capaz de desempenhar os deveres dos típicos Caçadores de Sombras, tendo essencialmente abandonado seu mandato de Raziel porque eles se importam mais com o poder e com o ideal de pureza que eles criaram. Seus planos são muito diferentes do que vimos Caçadores de Sombras fazer antes e não serão bons para os Seres do Submundo, a Clave-Exilada, nem mundanos. Isso será explorado em Os Poderes Perversos.[4]

Referências

Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.